PT
EN


Breve história acerca da ACV

Como produtor exclusivo de vinho de talha, fomos os primeiros a engarrafar e depois certificar na CVRA, o vinho de talha.

A nossa produção acontece numa adega tradicional com algumas talhas datadas de 1856 e 1860. Respeitamos todo o processo de produção original, pois trata-se de um sistema ancestral romano de fazer o vinho, onde a talha de barro tem 2 funcionalidades, a produção e o armazenamento do vinho. Ou seja, o líquido fermenta na talha em conjunto com as massas, as grainhas e os engaços.

Depois de fermentar, passa-se a limpo e voltamos a colocá-lo novamente em talha, onde estagia (sedimenta). A fermentação acontece sempre com leveduras espontâneas. A ACV investigou técnicas artesanais e naturais de conservação e preparação do vinho para o seu engarrafamento, para que quando se abre uma garrafa, mesmo que passados alguns anos se possa ter uma a experiência gustativa única e manter todas as características especificas de um vinho de talha.

Em Portugal, a principal região produtora de vinho de talha é o Alentejo, sendo Vila de Frades considerada a «capital» do vinho de talha.

 

Como tudo começou?

Natural de Marmelar, concelho de Vidigueira, Alexandre Frade, com 12 anos, começou a ajudar o seu pai, pequeno seareiro na sua terra e que, entretanto, depois de emigrante de campanha tinha comprado o trespasse de uma taberna, na rua da
Biscainha em Beja.

Mais tarde através das suas amizades com o Carapeto, Bélbute, Augusto Palhaço e outros produtores, acompanhando de perto o importante trabalho que estes estavam realizando para a preservação do vinho de talha, principalmente com a realização da VITIFRADES, festival do vinho de talha que ocorre em Vila de Frades - Vidigueira, compromete-se assim a dinamizar um projeto que valorize comercialmente o produto vinho de talha, procurando ajudar nos alicerces económicos da sua preservação.

Depois de algumas experiências, que iniciou em 2011, no monte onde reside (em pequena escala), e de em 2014 se ter matriculado no Curso Tecnológico Superior Profissional (CTSP) de viticultura e enologia do IPBeja, estavam assim criadas as condições para começar a cumprir a promessa feita aos seus amigos da VITIFRADES.

Dar seguimento à sua paixão e ao mesmo tempo homenagear a memória do seu pai. Inicia-se assim já na 2ª metade de 2015 a ACV – Produção e Comércio de Vinhos de Talha, Lda.


O projeto

A visão que está na base deste projeto da ACV, tem por base 3 aspetos
fundamentais:

1 - O enraizamento cultural milenar profundo que a produção e consumo dos vinhos de talha tem em diversos territórios do Alentejo, com principal destaque para a região de Vidigueira, Vila de Frades, Cuba e Alvito.

2 – O crescimento no mundo do “turismo enológico” nos nossos tempos é uma realidade. O vinho de talha pode ser um bom motivo para que os estrangeiros nos visitem e também um bom motivo para que os portugueses venham até cá visitar-nos.

3 - Vinho de talha, não pode ser um produto massificado, não vai competir pelo preço, mas sim pela qualidade, logo pode ser uma oportunidade para os pequenos produtores.

Assim definimos os nossos objetivos:

- Caracterizar, consolidar e certificar este método de vinificação utilizado pelos romanos há mais 2000 anos.
- Valorizar economicamente este produto, com mais-valias para os produtores da região do Alentejo.
- Promover o produto vinho de talha, aumentando a produção e conseguindo uma adequada remuneração de todos os intervenientes no processo produtivo, nomeadamente os pequenos produtores.

 

Os Vinhos

ESCOLHA Tinto– Trata-se de um vinho que tem na sua composição duas castas tradicionais alentejanas, Aragonês e Trincadeira e mantém as características mais genuínas de um vinho de talha. Frutado, suave e
com uma personalidade consensual. Vai ficando na nossa memória gustativa.

ESCOLHA Branco - Trata-se de um vinho que resulta de uma escolha rigorosa das uvas. Tem na sua composição duas castas tradicionais Alentejanas, Antão Vaz e Arinto o que permitiu um branco de talha genuíno. Frutado, suave e que permite uma entrada “de conversa” que só aos melhores é permitido.

D. ALICE Branco – O nome, é uma homenagem de Alexandre Frade à sua esposa. Com uvas vinificadas depois de uma escolha rigorosa logo no trabalho da colheita. Neste vinho juntou-se as castas Antão Vaz e Arinto, acrescentando ainda duas castas antigas, Manteúdo e Perrum, o que permitiu ter um branco de talha ainda mais suave e leve. Mas é preciso respeitá-lo, pois o grau alcoólico quase não se sente, mas está lá, entre 13 e 15%.

D. ALICE Tinto – Este tinto, tal como o Branco D. Alice, resulta de uvas de um terroir, em solos de xisto. Na sua composição entram as duas castas tradicionais alentejanas, Aragonês e Trincadeira que caracterizam os tintos ACV.

PRODUÇÕES ESPECIAIS 1856 Branco – O nome resulta do facto de ter sido vinificado numa talha assinada e datada de 1856. As castas são as mais características da região, o Antão Vaz e o Arinto. As condições conseguidas tanto na fermentação como no estágio de sedimentação, permitiram um branco especial não só pela leveza dos vinhos de talha, mas também pela subtileza que consegue, quando escorrega pala nossa garganta e deixa as papilas gustativas a sorrir.

PECULIAR 2017 Tinto - Aconteceu com as uvas da Mangancha de 2017. Peculiar, porque talvez este seja o melhor de todos e não seja possível fazer para já um tão bom ou melhor que este. Trata-se de uma produção limitada, pois só fizemos 2800 garrafas. É um vinho que podemos guardar com segurança por mais de 10 anos.

TINTO ÂNFORA DE BARRO – Utilizamos sempre o vinho tinto mais jovem. Na ânfora envelhece mais rápido. É preciso consumir nos primeiros 2 anos. Existem dois tamanhos diferentes: a ânfora normal, de 1 L e a Magnum Ânfora, com 1,5 L. Trata-se da embalagem premium, em que se pretende homenagear o vinho, ligando-o simbolicamente ao período romano.

As Ânforas de barro são produzidas uma a uma de forma artesanal por um artista, oleiro de S. Pedro do Corval, Alentejo.

 

Dados da Adega

Abertura ao público desde 30/07/2019
Morada: Praça 25 de Abril nº 12 Vila de Frades
Horário de Funcionamento: Todos os dias, exceto segunda-feira, das 10h00 até 12h30, fora deste horário só com marcações.

 

Dados do Escritório

Morada: Rua Frei Amador Arrais, n.º9, lj. 4, 7800-491 Beja
Horário de Funcionamento: Todos os dias, exceto fim-de-semana, das 9h00 até 18h00


Telemóvel: 93 510 9541 (Patrícia Marques – Responsável pela comunicação e divulgação)
Telemóvel: 96 603 8877 (Sr. Alexandre - Proprietário)
Telefone: 284 329 052



Web: www.vinhodetalha.pt
Instagram: @acv.vinhodetalha
Facebook: ACV – Vinhos de talha

 
  Partilhar
Contactos
Praça 25 de Abril nº12
7960-421 Vila de Frades

T.+351 935 109 541
F.+351 284 329 052

geral@vinhodetalha.pt
Ver Website              
Sala de Provas
Horário de Funcionamento: Todos os dias, exceto segunda-feira.

Das 10h00 até 12h30, fora deste horário só com marcações.
Vinhos do Alentejo 2021