PT
EN

Rubrica Branco 2017

O Projeto

Fundada em 2007, a Luis Duarte Vinhos é um negócio familiar gerido pelo enólogo Luis Duarte e sua mulher, Dora Simões. Tem a sua sede na propriedade Monte do Carrapatelo, situada na sub-região vitivinícola de Reguengos de Monsaraz, no Alentejo, a sul de Portugal.
 
Com 10 hectares de vinha, a propriedade goza de um clima mediterrânico continental, caracterizado por verões muito quentes e secos, mas com amplitude térmica diária assinalável, o que fomenta a retenção de ácidos nas uvas, para além do desenvolvimento dos aromas. Os invernos são frios e rigorosos e é nesta estação do ano que se concentram a maior parte das chuvas. Os solos são predominantemente limosos, garantindo boa retenção de água, fundamental para as videiras durante os meses de verão. Toda a viticultura é regida por práticas sustentáveis, com intervenções culturais criteriosamente adaptadas a cada casta e a cada parcela. Todas as vinhas foram plantadas em 2004.
 

O Ano Vitícola

No inverno de 2016/2017 a precipitação foi baixa no Alentejo e, na primavera houve alguma precipitação e as temperaturas foram temperadas. Durante os meses seguintes e até à vindima, o tempo foi seco, com temperaturas altas durante o dia e com noites mais frescas. Estas excelentes condições meteorológicas contribuíram para uma equilibrada maturação das uvas até à sua vindima – época durante a qual o tempo se manteve igualmente seco. As uvas foram vindimadas à mão durante a segunda semana de agosto.
 

O Vinho

Castas: 48 % Antão Vaz, 32 % Verdelho e 20 % Viognier
 
Vinificação: As uvas foram vindimadas à mão e transportadas em caixas de pequena dimensão até a entrada da adega, onde foram cuidadosamente selecionadas numa mesa de triagem. A vinificação iniciou-se com um arrefecimento das uvas e foi seguida de uma prensagem suave em prensa pneumática. O mosto decantou a frio (10 ºC) durante 48 horas, sendo depois separado das borras e inoculado com leveduras selecionadas. Uma parte do mosto fermentou em barricas novas de carvalho francês e outra parte em cubas de aço inoxidável a baixas temperaturas.
 
 
Estágio e engarrafamento: Após a fermentação alcoólica, o vinho permaneceu durante 6 meses nas cubas e nas barricas, fazendo-se bâtonnage quinzenal.
Engarrafado a 28 de maio de 2018.
 
Prova: Límpido, de cor limão-dourado. Nariz cativante, de intensidade média a pronunciada, mostrando aromas de pêssego e de ananás fresco que se combinam com suaves toques de baunilha provenientes da madeira. Seco, corpo médio a muito corpo, de acidez moderada, com fruta tropical sumarenta ao que se aliam notas de flores brancas. Possui uma textura cremosa e notas de tosta combinadas com um subtil amanteigado. Final muito longo, envolvente e agradavelmente refrescante.
 
Consumo: Está pronto para beber, mas poderá guardá-lo até 2026.
Temperatura de serviço: Servir entre 10–12 ºC.
Sugestões de acompanhamento: Acompanha bem pratos de peixe, de carnes brancas e saladas. Combina igualmente bem com pratos fortes em alho, como por exemplo spaghetti aioli ou gambas ao alho.
 
Enólogo: Luís Duarte
 

Parâmetros analíticos

Álcool: 13,5 % vol.
Acidez total: 5,4 g/L
Acidez volátil: 0,37 g/L
pH: 3,24
Açúcar residual: 1.5 g/L
 

 

  Partilhar
  Vinhos
Ver Produtor       
Vinhos do Alentejo 2018