PT
EN

Herdade de Torais

A Herdade de Torais encontra-se localizada em pleno Alentejo, entre Montemor-o-Novo e Évora (EN 114, Km 164), tem uma área de cerca de 200 hectares, e pertence à Sociedade Agricola de Torais Lda. de que é sócio principal Fernando Pedro Pereira Coutinho.

Dedica-se à exploração de cereais, pastagens, gado bovino e, mais recentemente, vinha e vinho.

O efectivo pecuário é composto por cerca de 100 vacas cruzadas e 3 touros puros da raça Limousine, sendo as crias desmamadas por volta dos 6/7 meses e vendidas para engorda ou abate.

As pastagens permanentes são constituidas à base de vários tipos de trevo subterrâneo e destinam-se exclusivamente a serem pastoreadas pelo gado existente na herdade.

Os cereais semeados - aveia, triticale e consociações - destinam-se à alimentação do gado e, em pequena escala, à obtenção de grão para venda e/ou sementeira no ano seguinte, procurando assim que a exploração seja autosuficiente.

Na herdade existe um monte tipicamente alentejano, onde o proprietário reside e gosta de receber os amigos.



A Vinha

A vinha com cerca de 20 hectares foi plantada em 2002 e 2003 e faz parte da região DOC Alentejo, subregião de Évora.

Beneficiando de um sistema de rega gota a gota, está instalada em solos mediterrânicos pardos de gneisses, franco-arenosos, a uma altitude de cerca de 190m acima do nível do mar, com 3.000 horas de sol por ano e 700 mm de pluviosidade anual.

As castas plantadas (apenas uva tinta) são: Trincadeira e Aragonez com 7 ha cada, Syrah, Alicante Bouschet e Cabernet Sauvignon com 2 ha cada e Touriga Nacional com ½ ha.
Está em estudo a possibilidade de reenxertar uma pequena parte da vinha com castas brancas.
A responsabilidade técnica da vinha está a cargo do Engenheiro Agrícola Pedro Alpendre, professor na Universidade de Évora e consultor de várias empresas com actividade vitivinícola.



O Vinho

O projecto da produção de vinho foi iniciado em 2004 tendo-se assumido deliberadamente a qualidade de produtor de pequena dimensão, com vinho tipo “vinho de quinta”, priveligiando a qualidade sobre a quantidade, estando neste momento a produção em cerca de 20.000 garrafas por ano.

O enólogo responsavel é o Engenheiro Diogo Campilho, formado em enologia pela UTAD – Universidade de Trás os Montes e Alto Douro, enólogo da nova geração, com experiência de várias vindimas feitas na Austrália, e principal responsavel por toda a actividade vinicola de uma importante exploração de raiz familiar no Ribatejo.

Em termos de distribuição pretende-se atingir o consumidor da gama média/alta. O objectivo não é ter o vinho nas grandes superficies mas sim em restaurantes, garrafeiras, lojas gourmet e supermercados seleccionados, onde há a preocupação de acompanhar a venda do produto e explicar ao consumidor as suas caracteristicas e particularidades.

O primeiro vinho produzido foi o TORAIS 2004 tinto, a partir de uvas Trincadeira e Aragonez em idêntica proporção. Nos anos seguintes passaram tambem a ser utilizadas as castas Syrah, Alicante Bouschet, Cabernet Sauvignon e Touriga Nacional, em diferentes proporções, dando origem a vinhos concentrados e aromáticos, com frescura e acidez equilibrada.

As vindimas são manuais e as uvas são transportadas para a adega em pequenas caixas de 10 kg.

Fermentam em lagares de aço inox a temperaturas controladas, a que se segue um estágio em madeira de carvalho francês e carvalho americano, de duração variável.

Em 2005 deu-se inicio à produção do CINCO CHARCAS, um vinho tinto mais leve, muito aromático e de menor concentração.

Em 2008 fez-se a primeira experiência de produção de vinho branco a partir de uvas adquiridas fora, mas cujo desenvolvimento e maturação foram criteriosamente acompanhadas pelos técnicos da casa.

Surge assim o TORAIS branco, elaborado a partir das castas Antão Vaz, Verdelho e Arinto, que fermenta em cubas de aço inox com controlo de temperaturas e tem uma breve passagem por madeira de carvalho francês. Neste momento estão no mercado o TORAIS 2007 tinto, o TORAIS 2009 branco e o CINCO CHARCAS 2008 tinto.

Os vinhos da Herdade de Torais têm sido premiados em vários concursos nacionais e internacionais, sendo de destacar os seguintes:


Torais 2004

Medalha de prata no International Wine Challenge 2006 (Londres)


Torais 2005

O medalha de ouro no Concours Mondial de Bruxelles 2007
O medalha de prata no International Wine Challenge 2007 (Londres)
O medalha de prata no Wine Masters Challenge 2007 (Estoril)
O medalha de prata no Concurso Nacional de Vinhos Engarrafados 2007


Torais 2007

Medalha de prata no Wine Masters Challenge 2010 (Estoril)

  Partilhar
Contactos
Herdade de Torais
7050-322 Montemor-o-Novo

T.+ 351 266 892 550 / 962 555 767
F.+ 351 266 892 550

htorais@sapo.pt

GPS: 38.647216, -8.211935
Sala de Provas
Vinhos do Alentejo 2017