PT
EN
  Notícias  
23.04.2018
Sustentabilidade dos Vinhos do Alentejo é “Investimento que marca”

Plano de Sustentabilidade dos Vinhos do Alentejo recebeu prémio de “Investimento que marca” atribuído pela revista Vida Rural no encerramento do Congresso AgroIN.

Congresso AgroIN 2018 organizado pela revista Vida Rural debateu a Sustentabilidade na agricultura com o mote 
“Eco inovar – A sustentabilidade como oportunidade”.

O Plano de Sustentabilidade dos Vinhos do Alentejo (PSVA) foi distinguido como “Investimento que marca” nos Prémios Vida Rural 2018. Os vencedores foram conhecidos no âmbito do Congresso AgroIN que teve lugar no Centro de Congressos do Estoril.

O PSVA é um programa pioneiro em Portugal e na Europa, liderado pela Comissão Vitivinícola Regional Alentejana (CVRA), com o objectivo de melhorar as práticas utilizadas nas vinhas e adegas, com redução de custos e desperdícios, proteção do meio ambiente e melhoria do bem-estar da sociedade em geral. Iniciado em 2014, conta com 152 membros que representam 23% da superfície de vinha e 58% da produção de vinho da região vitivinícola do Alentejo.

Francisco Mateus, presidente da CVRA, comenta ser “com muito orgulho que vemos ano após ano o crescimento do número de aderentes e os resultados atingidos pela implementação de boas práticas, para os quais contribui a exemplar dedicação no gestor do PSVA, Eng.º João Barroso. Sobre o prémio que recebeu adianta, “a gratidão à revista Vida Rural, porque olhou para o que estamos a fazer, para os esforços dos viticultores e adegas alentejanas, desde o maior ao mais pequeno, e concluiu ser um “investimento que marca” no panorama da agricultura e desenvolvimento rural em Portugal”. 


A agricultura alentejana arrecadou os cinco prémios Vida Rural 2018:

- “Agricultor que marca”, Alfredo Cunhal Sendim, da Herdade do Freixo do Meio, Montemor-o-Novo;
- “Empresa agrícola que marca”, Esporão Vinhos, SA, Reguengos de Monsaraz (membro do PSVA);
- “Investimento que marca”, Plano de Sustentabilidade dos Vinhos do Alentejo (CVRA);
- “I&D que marca”; Projecto Sparkle: Sustainable Precision Agriculture com envolvimento da Universidade de Évora;
- “Organização de Produtores que marca”, APOSOLO - Associação Portuguesa de Mobilização de Conservação do Solo (Évora) 

 
  Voltar
  Partilhar
Vinhos do Alentejo 2018