PT
EN
Adega de Borba

História

Fundada em 1955, a Adega de Borba foi a primeira de uma série de Adegas constituídas no Alentejo, com o incentivo da então Junta Nacional do Vinho, numa altura em que o setor não tinha o protagonismo que hoje tem na economia regional. De facto, não fosse esse empurrão decisivo dado pelo referido organismo estatal, que assim permitiu uma organização comercial e de transformação para os vinhos do Alentejo, a cultura da vinha teria desaparecido completamente da região, pois todos os incentivos da época estavam virados para a cultura dos cereais, e fazer do Alentejo o celeiro do País era uma política mais que consolidada para a época.
 

Após 3 décadas de resistência, em que só o grande valor das castas regionais e a excelência das condições naturais permitiram que a produção de vinho no Alentejo se mantivesse, chegou-se finalmente aos anos oitenta, em que todo o potencial da região para a produção de vinho pode ser avaliado e confirmado pelo Consumidor. Beneficiou a região do facto da produção estar associada a Adegas de grande dimensão, e desta forma mais rapidamente se apetrechou em termos tecnológicos que outras regiões do País, dando o salto para os vinhos engarrafados de qualidade, numa altura em que o consumidor passou a ser mais exigente e a privilegiar mais a qualidade que a quantidade. É verdade que a constituição da região demarcada do Alentejo e a constituição de estruturas técnicas associativas que rapidamente divulgaram novas tecnologias junto do viticultor foram essenciais em todo o processo.

A euforia que os vinhos do Alentejo têm vivido nestes últimos anos, resulta pois de um longo trabalho quer na vinha, com a seleção das melhores castas e dos melhores solos para a sua produção, quer na Adega com o aperfeiçoamento de técnicas e apetrechamento de equipamentos, muitas vezes sem grande visibilidade, numa época em que o pulsar da região se fazia mais noutras direcções que não a produção de vinho.


Hoje a Adega de Borba reúne 300 viticultores associados que cultivam cerca de 2.000 hectares de vinha, distribuindo por 70% castas tintas e 30% de castas brancas.

Sempre em busca do reforço da qualidade dos seus produtos, a Adega de Borba tem em marcha um ambicioso projeto de aproximação do viticultor à Adega, incutindo neste a paixão de fazer grandes vinhos. Após a fase da seleção e manutenção das melhores castas, e do apetrechamento tecnológico, é convicção da Adega Borba que só com o pleno envolvimento do viticultor na produção do vinho, é possível melhorar ainda mais os seus produtos, e realizar assim toda a potencialidade que a região possui para a produção de vinhos excepcionais.


 

Uma grande região agrícola

A região do Alentejo é situada no sul de Portugal. A palavra Alentejo significa literalmente “além do Tejo”, de facto localiza-se a sul deste rio, e é a maior província de Portugal, ocupando 1/3 do território nacional. O Alentejo tem uma grande aptidão para a produção de vinhos de qualidade e tipicidade. Em termos de mercado nacional de vinho de qualidade engarrafado, com Denominação de Origem Controlada ou Vinho Regional, o Alentejo representa uma cota de 42%.

 

Património Vitícola:

A Adega de Borba tem a vantagem de possuir um painel diversificado de vinhas e castas no universo dos associados. Tem investido constantemente na responsabilização e acompanhamento dos viticultores associados através dum programa de integração total de controlo de qualidade desde a vinha até à garrafa embalada (rastreabilidade/imagem das parcelas). Assim, ao nível das vinhas, o sistema interno SIG (Sistema de Informação Geográfica) permite manter actualizado o cadastro vitícola dos associados e conhecer cada parcela com as seguintes informações associadas: nome do sócio, tipo de solo, compasso das vinhas (distância de pé a pé e de linha a linha), ano de plantação, porta-enxertos, castas, ano de enxertia.


Ao nível da melhoria nas técnicas de condução, os esforços foram concentrados nos últimos anos principalmente na altura do bardo e palissagem da vegetação, na adaptação para mecanização, na introdução da rega e na monda de cachos.

 

Visitas, Semanários e provas

A Adega de Borba tem desenvolvido nos últimos anos vários espaços dedicados ao enoturismo. Dispomos, de uma ampla sala de provas, de um auditório com capacidade para 60 pessoas, e de uma sala para 150 pessoas, vocacionados para a organização de encontros empresariais, seminários, acções de formação, e cursos de prova.
 

Beneficiando das suas instalações e dos profissionais da área que dispõe, a Adega de Borba propõe ao longo do ano várias acções ligadas ao sector dos vinhos tais como cursos de prova, seminários sobre a arte de bem servir, conservação dos vinhos, a enogastronomia, bem como outros temas propostos pelos seus clientes e parceiros.

  Partilhar
Contactos
Largo Gago Coutinho e Sacadura Cabral, 25, Apt. 20
7151 - 913 Borba

T.(+351) 268 891 660
F.(+351) 268 891 664

geral@adegaborba.pt
Ver Website         Ver Produtor       
Características
  • Prova de vinhos com marcação prévia
  • Espaço exterior
  • Terraço
  • Wifi
  • Prova de vinhos
  • Visita às caves
  • Visita às vinhas
Vinhos do Alentejo 2017